Tecnologia do Blogger.

domingo, 12 de maio de 2013

Feliz Dia das Mães!!!

Postado por Clara e Nina às 20:06 0 comentários
Hoje é um dia super ultra mega especial.
Homenagens são feitas por toda a parte. O reconhecimento é mais que justo.
Ser mãe é de uma intensidade e significância que não dá pra explicar.

"Amor que não se mede... amor que não se pede..."

"Para a nooooossa alegria" (vocês se lembram deles??) e com um pouco de humor, Feliz Dia das Mães para TODAS as mães!

video


"Nesse dia especial eu quero agradecer a minha mãe 
A musiquinha que eu fiz dedico hoje a você, mamãe 
Antes de dormir ela me dá um beijinho 
Acordo de manhã, meu café esta prontinho 
Bonitinha a minha mãe, que é a namorada do meu pai 
Ela compra os meus brinquedos, parcela 12x no cartão 
Nesse dia especial eu quero agradecer a minha mãe 
A musiquinha que eu fiz dedico hoje a você mamãe 
Antes de dormir ela me dá um beijinho 
Acordo de manhã e meu café esta prontinho 
Bonitinha a minha mãe, que é a namorada do meu pai 
Ela compra os meus brinquedos, parcela 12x no cartão"


Beijos das filhas,
Nina e Clara

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Praias de Niterói

Postado por Clara e Nina às 10:57 0 comentários
Quando os pais são praieiros, os filhos tendem a ser praieiros também.
Verdade? Não sei, vamos ver... rsrs

A Clara é um peixinho!
Mas nem sempre foi assim... Ela começou a curtir praia de verdade somente após completar 1 ano. Hoje em dia se você quer vê-la animada, é só perguntar se ela quer ir a praia.

Esse fim de semana fomos desbravar as praias de Niterói e eu fiz o meu 'debut' em águas salgadas.
Devo confessar que reclamei do frio. O que esperar de uma gatinha quando colocam ela na água, né? hihihi

No primeiro dia fomos a famosa Praia de Itacoatiara

Cercado pelo parque estadual da Serra da Tiririca, Itaquatiara é um pequeno bairro com casas em sua maioria de classes média e alta. Até a década de 1990, muitas eram casas apenas de veraneio. A lei orgânica do município de Niterói impõe regras rígidas para construção no bairro, não podendo os prédios possuírem mais de dois andares. O número de estabelecimentos comerciais é bastante limitado, sendo, no total, apenas uma banca de jornal, um bar, uma pequena loja de roupas e uma padaria, além dos quiosques à beira-mar. Em volta da praia, há uma vegetação de restinga, cortada apenas por alguns caminhos feitos para que os banhistas possam se dirigir ao mar
A arquitetura das casas em Itacoatiara sofre muita influência do estilo de construção suburbano estadunidense, com casas centralizadas e grama no quintal, além do telhado em estilo tradicional e muitos acessórios de madeira
Quase todas as ruas do bairro têm nomes de flores e são, em sua maioria, não asfaltadas. No entanto, há água encanada desde 2000 e sistema de coleta de esgotos desde 2004. Em Abril de 2009, com a ajuda da prefeitura de Niterói, foi iniciada a colocação de paralelepípedos nas ruas de terra do bairro.
O bairro possui apenas uma entrada por terra, onde há uma cabine de polícia. Nos últimos anos, a SOAMI - Sociedade dos Amigos de Itaquatiara - também instalou um sistema de segurança particular que inclui carros que rondam o bairro, inclusive à noite

A praia é super conhecida pelos jovens e é palco de inúmeras competições de surf e bodyboard.
Falou em surf, pensou em ondas grandes e por consequência em mar bravo, correto? Sim e Não.
A praia em si, é sim cheia de ondas e com certeza não seria o ideal para crianças.
Mas... Lá no canto direito da praia, após a pedra conhecida como Pampo, tem uma prainha toda especial para nós pequeninos. É um verdadeiro paraíso!
Foi lá que Vovó Tatá me levou pra molhar pela primeira vez os pezinhos na água do mar.
Fiz biquinho... chorei um pouquinho e fiquei com cara de aborrecida.
Era uma novidade! Fiquei desconfortada... mas acho que depois de algum tempo, vou gostar! Tem como não gostar???

Em compensação, minha irmã ficou feito pinto no lixo. Alternando brincar na água e na areia.
Vejam só:


No segundo dia, fomos à Praia de Camboinhas.

O nome do bairro tem origem em um acidente naval ocorrido em junho de 1958. Naquela ocasião, um cargueiro chamado Camboinhas encalhou na atual praia de Camboinhas. A marinha brasileira mandou a corveta Angostura para tentar desencalhar o Camboinhas, mas a corveta se aproximou demais da praia e também foi jogada contra a areia. Quase um mês depois, puxada por três rebocadores de alto mar (Tritão, Triunfo e Tridente), além de duas outras corvetas (Imperial Marinheiro e Solimões) e com a ajuda da preamar, a Angostura foi desencalhada, mas o Camboinhas não teve solução e foi desmontado no local. Ainda hoje, os restos do casco do Camboinhas podem ser vistos durante a maré baixa. Devido a esse fato, essa região da praia de Itaipu passou a ser chamada de praia de Camboinhas.
O bairro tem costa tanto na lagoa de Itaipu como no oceano Atlântico e era, originariamente, habitado por pescadores até o ano de 1978, quando a empresa Veplan começou a lotear a área para fins de investimento imobiliário. No período compreendido entre os anos de 1980 e 1991, o bairro experimentou crescimento populacional anual da ordem de 14,84%, liderando as estatísticas da cidade neste quesito. Consequentemente, a população do bairro atingira 926 pessoas em 1991 (0,21% da população total do município).
Em sua costa atlântica, a área é marcada por vegetação de restinga.
Em termos de ocupação, a região é dominada predominantemente pelas classes média e alta, sendo que 95,51% das residências contam com coleta de esgoto (um dos índices mais avançados do país) e água encanada.
A Praia de Camboinhas uma extensão da Praia de Itaipu: até o final da década de 1970, as duas praias eram unidas, somente vindo a ser separadas com a criação do Canal de Itaipu, que passou a ligar a Lagoa de Itaipu ao mar. A orla é repleta de quiosques especializados em frutos do mar e em petiscos, servidos em mesas à beira-mar. É mais frequentada nos finais de semana.

Que delícia de praia!

Tem melhor infra-estrutura, com mesas e barracas. Se você quer passar um bom tempo na praia, peça o seu isopor com cervejinhas e aproveite atééééééé não querer mais.
Aqui você pode ter sorte de pegar o mar calminho, mas também podem aparecer ondas e correntezas traiçoeiras. Tem que ter cuidado.
Dessa vez eu não fui no mar, mas fiquei curtindo tudo da areia e adorando o clima relax. Vejam só:




Adorei demais o fim de semana!
Ficou aquele gostinho de quero mais, muito mais.

Beijos da futura praieira,
Nina
 

O dia-a-dia das pequenas Clara e Nina Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea